Conheça a universitária e pulsante Córdoba, na Argentina

Fronteira da província de La Rioja com a de Córdoba

Eu havia acabado de sair da “Fabulosa Catamarca”, onde havia feito um voluntariado, e estava a caminho de uma cidade que escutava de todos que ia adorar: Córdoba.

A expectativa era grande.

Aprendi a controlar as expectativas e deixar elas mais “mornas”. Na verdade, sempre tento não ter expectativas.Ao se esperar alguma coisa existe, obviamente, um risco grande de decepção.

E em partes fiquei decepcionado. Eu percebi que Córdoba era só mais uma cidade grande.

  • Bonita
  • Atraente
  • Muitas coisas pra fazer.

Mas era só mais uma cidade… Grande.

Córdoba é a segunda maior cidade da Argentina, logo atrás da capital Buenos Aires. Isso não quer dizer, de maneira alguma, que não gosto de cidades grandes. Pelo contrário. Gosto e muito. Gosto do ar cosmopolita, do agito e das 1001 coisas para se visitar/fazer.

As baladas e a energia de Córdoba vão te contagiar. Sem falar que todos são super legais e é cheia de universidades!

Vejamos.

Quem precisa de água?

Desembarquei no Terminal Rodoviário de Córdoba e fui direto para um hostel que reservei pelo Booking.

Mal podia esperar que coisas surreais estariam para acontecer.

Entrando no Link Cordoba Hostel fui super mal-atendido pela recepcionista, que fazia “corpo mole” para qualquer coisa. O lugar fedia. Os banheiros eram imundos. OK, OK.

“É a vida”, pensava. “Estou pagando R$80 por noite… Por isso!

Como já era de noite, deixei as coisas no quarto e fiz amizade rapidamente com um argentino e um grupo de chilenos, e começamos a falar sobre a ideia de sair a noite. Esperamos até a meia-noite e saímos para um bolitche. Uma nota cultural é que as baladas na Argentina começam super tarde, então saímos (em termos nacionais) bem cedo.

Começamos a noite em bares, e fomos para um clube de rock. Os bares eram ao ar-livres e as baladas em locais fechados. E sem ar-condicionado!

Apesar de tudo, nos divertimos e fomos para o hostel. Ao chegar, o recepcionista nos falou que não havia água no hostel. Era temporário o problema, tinha alguma coisa a ver com a bomba d’água.

Vamos dormir sem tomar banho então!

Pelo menos já tinha tomado banho ao chegar…

Córdoba Ciudad

Quando acordamos, o “magnífico café da manhã grátis incluso” era composto de:

  • 3 pães
  • um pote de geleia
  • 1 litro de suco

Isso para cerca de umas 15 pessoas no hostel, fora os funcionários. Comecei a rir por dentro, porque não acreditava naquilo. Perguntei para o gerente, que agora estava na recepção, quando voltaria a água. Ele falou que ligou para o dono e esperava a resposta. Perguntei para ele onde podia trocar Dólares e ele me informou que qualquer banco no calçadão da 25 de Mayo (peatonal, em Espanhol).

Um banho de desodorante e leite de colônia depois, fiz a burocracia e segui depois do almoço para participar do La Docta Free Walking Tour. A guia nos levou pelos pontos turísticos do Centro Histórico de Córdoba:

Catedral de Córdoba

Essa catedral é linda por dentro e por fora. Foi o ponto de encontro na verdade do Free Tour, e de lá a guia nos contou a história da cidade em Inglês e Espanhol.

O Cabildo

O Cabildo é o prédio administrativo das colônias espanholas. Cada província na América Espanhola possuía um Cabildo, onde se tomavam as decisões importantes para o andamento da colônia e administração. Seria o equivalente a uma prefeitura+governo do estado.

Minha impressão é que este Cabildo é um pouco maior que o de Buenos Aires.

Casa do Governador

Segundo a guia do Free Tour, houve uma insurreição na cidade e a população foi prestar contas com o governador, que se rendeu à turba enfurecida.

A bandeira na sacada é a da Província de Córdoba.

O edifício mais fino da América do Sul

Muitos rumores cercam a história da origem deste edifício. A mais aceita é que seus 3 metros de profundidade é o resultado de uma briga de irmãos, em que um deles não aceitou ajudar na construção do resto e ficou assim, “pela metade”.

Original, sem dúvida.

Catedral dos Capuchinhos (Catedral del Sagrado Corazón)

Falando em originalidade, essa catedral me chamou a atenção por uma das torres ser um pouco mais alongada e com mais detalhes.

A torre maior simboliza a alma que ascende aos céus e é recebida por Deus. Seu fachada conta as histórias de Moisés e São João Batista.

Muitos universitários usam esta catedral como ponto de referência antes de ir a alguns dos mundanos bares que estão ao redor.

Tá curtindo ler este texto? Curte a página do blog no Facebook e dê aquela força!

A mudança

Depois desse tour, contribuí com uns R$15 para a guia sou mochileiro pobre, uma redundância.

Curti muito, pois:

  • Me encantei com o tamanho da cidade
  • Conheci muita gente bacana; duas alemãs, um australiano, duas peruanas e um duas suíças
  • Fomos a um bar depois jogar conversa fora

Chegando no hostel problemático, a água não havia voltado. E meu cheiro começava a me agoniar. O temporário se tornou eterno.

Vi um americano fazendo divulgação de um passeio que iriam fazer pelo fim de semana e perguntei o que era. Era uma trilha em uma das cidades ao redor de Córdoba. Ele tinha uma sociedade com o dono de um hostel a algumas quadras de distância. Perguntei se tinha água lá. Ele riu e disse sim.

Sem pensar, cancelei minhas reservas no Link Cordoba Hostel e me instalei de pronto no Baluch Hostel. Estava pagando o mesmo preço para um quarto com ar-condicionado e… Olha só! Dividia o quarto com as duas alemãs que conheci no Tour!

Que mundo pequeno!

A vista do nosso quarto no Baluch. Estava chovendo fraco e parou depois de um tempo.

Eu ficaria mais 2 dias na cidade, explorando ela e seus arredores… E escreverei mais em breve.

A galera do La Docta Free Walking Tour

Compartilhe sua experiência

Tem alguma história bizarra ou interessante sobre a cidade?

Ou bizarramente interessante?

Escreva nos comentários.

Não se esqueça de curtir a página no Facebook e compartilhar este post nas redes sociais.

Se você tem alguma dúvida sobre a cidade ou sobre a Argentina, pode escrever nos comentários também.

Eu quero te ajudar 🙂

 

 

Compartilhe no seu perfil

Comentários

comentários