5 passos para perder de vez o medo de falar a língua que você estuda

Encontro de idiomas no centro de Floripa. Só gente boa.

Nunca fui uma pessoa extremamente tímida, porém também não costumo ser o centro das atenções em encontros e conversas. Quando viajo busco apenas conhecer a cultura local e saber como realmente as pessoas do lugar vivem.

Como nunca pude fazer um curso de idiomas no exterior por questões financeiras, resolvi colocar a mochila nas costas, conhecer outros lugares e ao mesmo tempo praticar a língua local. Essa é uma maneira mais econômica e mais flexível, já que está tudo sob seu comando. E é por isso mesmo que também é ao mesmo tempo assustador, pois você não tem o conforto da hospedagem garantida, das aulas e da passagem de volta.

  • Mas como começar uma conversa e interagir com alguém? Assim, do nada?

A primeira coisa que temos que nos perguntar é o porquê de termos medo de falar com os gringos tanto no país natal ou viajando. O motivo mais comum é a falta de confiança que as pessoas tem em suas habilidades de idiomas ou medo de seu sotaque parecer tolo. Aqui vai uma dica: ninguém nasce sabendo, e isso não vale só para línguas.

Mas não se preocupe.

Eu também já fiquei bem nervoso antes de começar a falar com estrangeiros nas ruas ou em encontros de idiomas.

Abaixo colocarei alguns tópicos que podem te ajudar nesse processo de aprendizado.

Comece devagar

tartaruga
yingyangmother.com

Como ninguém nasce sabendo, no princípio aprendemos o básico da língua. Como dizer “oi”, “como vai” e “tchau”. É importante pelo menos aprender o básico sozinho com a ajuda de guias de conversação, músicas ou filmes com legenda do idioma estudado. Nada muito complexo. No início vamos parecer bebês falando, mas a prática leva a perfeição.

Não Pense, aja!

acao
huffpost.com

Quanto mais a gente fica pensando se vamos lá conversar com as pessoas ou não, mais inventamos desculpas para não fazer. OK, você já estudou um pouco no guia de conversação e já sabe algumas palavras de apresentação e o básico.

Putz!

Mas conversar sobre o quê depois? Como continuar?

Uma conversa sempre flui naturalmente, e a boa notícia é que a maioria das pessoas quer somente uma conversa casual ou te conhecer melhor. Você não precisa conversar sobre o contexto histórico da Guerra dos 30 anos, por exemplo. Eu já cansei de falar e perguntar as mesmas coisas em diversas situações, até eu me sentir mais confiante para falar sobre assuntos mais complexos.

Aprenda somente o vocabulário necessário

livro
bookwormsapple.com

Existe um certo mito sobre a fluência de um idioma: ninguém é 100% fluente em uma língua.

Existem muitos estudos que indicam que a média de vocabulário que uma pessoa possui varia de 2000 a 30000 palavras, mas não há muita precisão nisso.Esses números consideram fala, escuta e escrita. Conheci estrangeiros que viveram fora de seu país e não possuem mais de 700 palavras do idioma local, e conseguem viver normalmente.

Geralmente eles mais falam do que escrevem, e entendem o suficiente para levar suas vidas. Retomando um exemplo do macete anterior, quantas pessoas você conhece que sabem a definição das palavras como “conjuntura”, “gnosis”, “retórica” ou “niilismo”?

  • Se você está na rua e quer saber orientações ou fazer algum comentário sobre o tempo, aprenda o vocabulário para isso. Digamos que você quer saber onde fica a Torre Eiffel, que palavras ou frases você precisa aprender? Ou se quiser uma ajuda para escolher um lugar para comer?

Não tenha vergonha em pedir para repetir.

repeticao
letsmasterenglish.com

É comum no começo ficarmos perdidos ao escutar as pessoas e ouvir anúncios e conversas em uma língua estrangeira. Muita gente fala muito rápido, ou com uma voz muito baixa, o que dificulta mais ainda.

Não precisa ter vergonha em dizer que não entendeu, ou para falar mais devagar.

Sempre diga que ainda está aprendendo, e que gosta muito da língua. Todo mundo acha legal quando alguém tem vontade ou quer aprender muito o idioma da pessoa.

Você pode praticar idiomas em casa!

educacao-a-distancia
techtalks.com

Sim! Existem muitos sites nos quais você se registra e pode conversar via Skype, Google Hangouts ou até mesmo o chat do próprio site. Eu recomendo o Italki e o Memrise. Cada um deles pode te ajudar num aspecto diferente da língua.

  • Italki é uma rede social de pessoas que querem aprender idiomas, e você pode encontrar um parceiro de idiomas ou um professor particular. Digamos que você fala português e quer aprender alemão. É só buscar alguém que fale alemão que quer aprender a falar português e enviar uma mensagem.
  • O Memrise já seria mais para a gramática e escuta, já que você lê ou escuta a palavra do idioma e clica na opção que achar correta (Memrise é um jogo de palavras das palavras inglesas memorize e rise. Literalmente memorizar e subir)
  • Confira também grupos no Facebook, como o Poliglotas da Depressão, ou digite algo como “aprender inglês” na barra de pesquisa.

Agora é a sua vez

Conte qual é a sua maior dificuldade ao falar ou ganhar confiança a língua que você estuda?

Conte sua experiência nos comentários ou escreva uma mensagem na página do Facebook.

Um abraço e bons estudos.

Compartilhe no seu perfil

Comentários

comentários