8 fotos da linda Rosário, na Argentina [Vale a pena conhecer!]

independencia-argentina

Rumo a Independência!

Eu particularmente gosto bastante da Argentina. É um país com uma geografia única, extremamente diversificada.

Rivalidades futebolísticas a parte, é um povo amigável e hospitaleiro, que curte viajar e conhecer novos lugares. Se não fosse a complicada crise econômica que o país vive desde os anos 90, seria com certeza um lugar que escolheria para viver por um bom tempo.

Hoje vamos falar de Rosário. Rosário é uma cidade bem próxima de Buenos Aires. Na verdade, é uma cidade no caminho para Buenos Aires, sendo frequentemente visitada para aqueles que estão indo ou voltando da badalada e jovem Córdoba.

É uma cidade portuária, e tem uma economia e população considerável, sendo uma cidade média-grande.

“Dizem que Rosário pode ser comparada a Florianópolis em relação ao número de mulheres lindas vivendo lá.”

Como estava voltando de Córdoba e era caminho para minha volta ao Brasil, resolvi dar uma passada por lá. E não me arrependi.

É o lar de 2 dos melhores jogadores que o mundo já viu

Um deles é o Maxi Rodriguez!

Ele é bom, mas vou ser hype e dizer que Messi e Maradona começaram suas carreiras em um dos times mais tradicionais e importantes do Futebol Argentino: O Newell’s Old Boys. Na foto, segue a fachada do estádio. Seus maiores ídolos estão ali, em forma de banners.

Nota: quando eu digo lar, não quero dizer em relação a origem de Messi e Maradona, mas em relação as suas carreiras.

Eu no Monumento à Bandeira Nacional

Embora na foto não apareça nenhuma bandeira, a área é um complexo em homenagem a Independência e a Pátria Argentina.

É um lugar imponente, com estátuas, a bandeira e até um “fogo eterno”. Também aí existe uma torre com mirante, onde é possível ver toda a área central de Rosário (e é de graça!)

Tenho que agradecer a Valéria, minha amiga e guia da cidade, pelas fotos, carona e por ter disponibilizado seu tempo.

… E aqui está, a Bandeira!

Bonita, não? Está ao lado do Monumento anterior. Uma curiosidade: o sol no meio da bandeira só foi colocado lá por volta de 1985.

Vista da Área Central, tirada do mirante

Rosário é tão cheia de parques como de pessoas praticando corrida na Beira-Rio da cidade. É uma cidade bonita, bem arborizada, com ruas e calçadas largas.

Nesta foto se mostra apenas uma fração da Área Central, com o Rio Paraná bem lá ao fundo.

Todo mundo na cidade faz algum esporte

Talvez não. Mas foi a impressão que tive. Depois de estar acostumado a ver um monte de gente acima do peso e tendo hábitos alimentares nada saudáveis pela Argentina, foi algo que me surpreendeu.

Parece que todo mundo na cidade praticava

  • Futebol
  • Corrida
  • Ciclismo
  • Street Dance
  • Canoagem

Era muito comum bem de manhã ou ao anoitecer ver muita gente com roupas de academia pelas ruas. Córdoba é uma cidade universitária e em teoria deveria ser uma cidade cheia de energia e gente jovem. Eu percebi isso em Rosário, e não lá.

Vista da minha residência em Rosário, no bairro Jorge Cura

É um ótimo apartamento, bem localizado, cerca de 20-30 minutos andando até o Centro.

Fiquei aqui por Couchsurfing. Meu host, Gabriel, é um cara bem legal e fanático por futebol. Um cara muito amigável e hospitaleiro, que me ajudou muito na minha estadia.

Gostava muito de ir nos mini-mercados e açougues da região, e também das verdureiras. Todo mundo sorria e tinha uma simpatia natural, super curiosos e surpresos ao saber que eu era do Brasil (ainda mais de Florianópolis, considerada um paraíso para os argentinos).

Essa árvore gigante aí reflete bastante a arborização e o projeto urbanístico da cidade. E elas ajudam muito a dar uma sombra refrescante e amenizar o calor insuportável e a umidade.

A ponte que liga as províncias de Santa fé e Entre Ríos

Não sei se é porque eu cresci e moro em Floripa, mas eu gosto de pontes.

E essa é bem imponente.

Ela conecta as províncias de Santa Fé e Entre Ríos. Eu gostei muito de ficar à toa, olhando para ela, olhando pras pessoas com seus caiaques, aproveitando o momento. Os navios indo e vindo.

Só não tente pegar carona ou andar por ali, porque a fiscalização é rigorosa e não existe acostamento.

O dia se foi, e eu me mandava para o Brasil

Ao se pôr o sol, batia a nostalgia de como meus meses no Paraguai, Bolívia e Argentina tinham sido excelentes.

Pensava:

  • Nas pessoas que conheci
  • Nas tretas que tinha passado
  • Nas coisas que aprendi
  • No que eu tinha que enfrentar no Brasil
  • Ou melhor, no que me esperava no Brasil

Isso foi começo de 2016. O ano está acabando graças a Deus, mas as memórias ainda permanecem vivas.

Você já foi a Rosário?

Conte sua história, sua experiência. Comente abaixo sua dúvida sobre a cidade ou um feedback sobre o post.

Não esqueça de curtir a página no Facebook clicando aqui

Quero te ajudar no que for possível

Valeu e até a próxima! 🙂

Comentários

comentários